Artigo de publicação científica internacional demonstra que o uso apropriado da tecnologia em exames de diagnóstico pode ajudar a salvar vidas otimizando investimentos. Curitiba foi a primeira cidade do mundo a implementar um desses exames

Não bastasse o drama enfrentado pelas famílias que perdem ou têm parentes afetados por doenças cardíacas, as despesas associadas a essas patologias podem chegar a 18% da renda dessas pessoas. Essa perda financeira ocorre por vários motivos, como faltas ao trabalho, perda de emprego e mesmo mortalidade prematura, além de custos com os cuidados formais e informais de saúde.

Colangite autoimune ou colangiopatia autoimune (CAI) é uma inflamação crônica do fígado, podendo ser caracterizada como uma síndrome variante de hepatite autoimune (HAI). Descrevemos um caso de uma paciente jovem, que apresenta um episódio de Hepatite A, evoluindo com quadro colestático arrastado e flutuação nos níveis de transaminases, além de estigmas de autoimunidade clínicos e laboratoriais que incentivaram pesquisa diagnóstica. Por apresentar histopatológico típico de colangite biliar primária, sem anticorpo antimitocondrial positivo, foi sugerido o diagnóstico de CAI.

Uma professora e um doutorando do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP, em São Carlos, fazem parte de um grupo de pesquisadores reconhecidos durante o 4º Prêmio de Inovação do Grupo Fleury (PIF). O trabalho desenvolvido pela equipe conquistou tanto a preferência do júri técnico quanto a maioria dos votos populares na categoria "artigo científico".

Azia surge na gravidez devido alterações hormonais, que acabam retardando o tempo da digestão

A gravidez é um período mágico na vida de muitas mulheres. Mas também, representa uma época de mudanças hormonais, psicológicas e fisiológicas. Na gestação alguns desconfortos podem surgir e um dos mais comuns é a azia estomacal.

Ela surge na gravidez por conta das alterações hormonais, que acabam retardando o tempo da digestão. Outro fator que influencia para o surgimento da azia é a compressão que o útero faz no sistema gástrico, conforme o bebê vai crescendo.

A saúde é nosso bem mais importante, mas isso acaba sendo frequentemente esquecido. Afinal, é comum ver pessoas sedentárias, comendo só alimentos pouco nutritivos e não indo no médico com frequência para fazer um check up.

Confira uma série de respostas importantes para não ter problemas de saúde no futuro!

1. Qual a importância de se submeter ao check-up regularmente?
O principal objetivo é a prevenção de doenças.  Sempre levando em consideração idade, sexo, hábitos, história familiar e doenças e cirurgias previas. Fábio Broner (ginecologista)

Terça, 11 Dezembro 2018 02:35

Benefícios do zinco para o cabelo e a pele

O zinco é um mineral muito importante para a manutenção da saúde porque ele participa em mais de 300 reações químicas do corpo. Sua carência pode estar relacionada com a má alimentação, pouca absorção pelo intestino e eliminação através da urina. As principais fontes de zinco são os alimentos de origem animal como ostra, camarão, e as carnes de vaca, frango, peixe e fígado. Gérmen de trigo, grãos integrais, castanhas, cereais, legumes e tubérculos também são ricos em zinco, mas as frutas e hortaliças em geral, apesar de terem zinco, não são as melhores fontes porque não permitem uma boa absorção deste mineral.

Muitos não sabem, mas o magnésio é um mineral muito importante para o nosso organismo. Ele é o quarto mineral mais abundante no corpo e é fundamental para a saúde humana. Isso tudo se deve ao fato que ele está envolvido em mais de 300 processos metabólicos no nosso corpo. Entre eles, no transporte adequado de cálcio através das membranas celulares.

Ele é requerido por todas as células do corpo, até mesmo as do cérebro. É um dos minerais mais importantes (se não o mais importante) por conta do seu papel e funções essenciais como a síntese de proteínas, utilização de gorduras e caroidratos, produção de enzimas de desintoxicação específica e produção de energia relacionada à desintoxicação de células. A deficiência do magnésio pode afetar praticamente todo o sistema do corpo humano.

O magnésio é um mineral que luta contra certas doenças, como artrite, Alzheimer, problemas de pressão alta, diabetes, problemas respiratórios, entre outros. Além disso, a ingestão de magnésio fornece mais rigidez e flexibilidade aos ossos, aumenta a biodisponibilidade de cálcio, regula e normaliza a pressão arterial, previne e ajuda no combate de pedras nos rins, e por aí vai.