O exame serve para avaliar a concentração da vitamina B12 cianocobalamina no sangue, desta forma será possível saber se a pessoa está com deficiência desta vitamina, podendo desenvolver anemia.  A B12 é importante para a produção de células vermelhas do sangue e também para manter a integridade das células nervosas. Veja abaixo como coletar o sangue para realizar o exame, jejum recomendado e quais os valores normais e alterados.

A Vitamina B12 só está disponível em alimentos provenientes de origem animal, como carne e produtos laticínios, ou aqueles extraídos de fungos (como o levedo da cerveja).

A deficiência da B12 pode ser em função da ausência de fator intrínseco, também chamada anemia perniciosa; pessoas que fizeram cirurgia para remover parte ou todo o estômago (gastrectomia); também em vegetarianos que nunca comem carne, peixe, ovos ou produtos laticínios.

Quando temos níveis baixos da Vitamina B12 armazenados no nosso organismo, isso poderá resultar em anemia, que é geralmente do tipo macrocítica, na qual o tamanho das hemácias é bem maior do que o normal.

Os sintomas da deficiência de Vitamina B12: Aspecto amarelado da pele e olhos, diarreia, tonturas e vertigens, falta de ar, náusea, pouco apetite, palpitações e taquicardia, fraqueza e cansaço, redução de peso.

Em estágios mais avançados o dano começa a ocorrer também nas células nervosas, causando problemas para caminhar, fraqueza, irritação, lapsos de memória, até mesmo depressão e psicose.

O magnésio é um fator essencial em diversas reações enzimáticas importantes, pode ser encontrado em todos os tecidos, desempenha função importante na glicólise, transporte de cálcio transmembrana e na respiração celular. Veja como é a coleta do sangue para verificar os níveis de magnésio ou magnesemia Mg, no sangue e também sobre resultado alterado, alto ou baixo.

O magnésio é regulado sobretudo pela velocidade da excreção renal do elemento, a qual, juntamente com o cálcio, está sujeita aos efeitos do hormônio da paratiróide. Assim, o aumento da reabsorção de cálcio conduz à inibição competitiva da absorção de Mg. O exame tem utilidade na avaliação dos distúrbios hidroeletrolíticos.

Cardiologista

Para estar presente em cada momento da vida dos filhos é preciso ter saúde. E para ter saúde é preciso se cuidar. Celebrado no dia 12 de agosto nesse ano, o Dia dos Pais serve como uma oportunidade de despertar sobre a importância dos cuidados da saúde masculina, a fim de melhorar a qualidade de vida dos homens. Pois os cuidados de prevenção devem começar desde a adolescência.

Dados do Ministério da Saúde apontam que 31% dos homens ainda não têm o hábito de ir ao médico. Desses que não vão, 55% afirmam que não precisam. Muitas doenças podem ser prevenidas quando os homens procuram os serviços de saúde regularmente. Com o aumento da idade, há uma tendência à redução de massa muscular e aumento do tecido gorduroso, o que reduz a taxa metabólica (metabolismo). E, assim, ocorre uma tendência do aumento de colesterol, glicemia, triglicérides. Também há chance de neoplasias malignas (câncer), cuja incidência é aumentada com a idade. Dessa forma é importante procurar o médico sempre que tiver alguma dúvida, mas também periodicamente, antes que apareçam sintomas de doenças.

Biomarcadores encontrados no sangue e na saliva são velhos conhecidos dos psiquiatras como ferramentas que colaboram na prescrição do melhor tratamento de um transtorno mental. Um novo estudo, porém, sugere um passo a mais: usá-los no diagnóstico dessas doenças, especificamente da depressão.

O Dia Nacional da Saúde é comemorado no próximo domingo (5) e lembra às pessoas a importância de adotar hábitos saudáveis, além da realização de exames de rotina com frequência. O famoso “check up” pode detectar doenças de forma precoce e, consequentemente aumentar suas chances de cura.

Homens e mulheres, especialmente a partir dos 35 anos, devem fazer a revisão médica anualmente, como explica a médica Daniele Canal Provedel. “ O aconselhável é manter uma periodicidade anual, mas, em alguns casos, esse tempo pode e deve ser menor, como, por exemplo, em indivíduos portadores de diabetes, hipertensão ou colesterol alterado, evitando que essas patologias se agravem”.

Um exame simples e pouco invasivo, o Teste do Pezinho é fundamental pois detecta mais de 20 doenças grandes que podem afetar o desenvolvimento da criança, como por exemplo a Fenilcetonuria - que pode gerar um quadro de deficiência intelectual irreversível caso não receba o tratamento. O diagnóstico precoce dessas doenças é fundamental, pois possibilita o início do tratamento ainda nos primeiros dias de vida, proporcionando um crescimento normal ou muito próximo à normalidade.

Essencial para o nosso corpo, principalmente para prevenir a osteorporose, a vitamina D agora parece ter mais uma função: a de proteger contra o desenvolvimento de miomas em mulheres. Uma pesquisa, publicada pelo jornal científicoFertility and Sterility, apontou que a vitamina D3 (um dos tipos) reduz a proliferação de células e o crescimento dos tumores.

“Ela participa de diversos processos no organismo, incluindo a angiogênese (crescimento de novos vasos sanguíneos a partir dos existentes) e apoptose (morte programada). Todos esses processos participam do crescimento anormal das células, ou seja, do tumor”, diz Edvaldo Cavalcante, médico ginecologista e obstetra, especializado em Cirurgia Minimamente Invasiva.

O resultados mostram a necessidade de diagnóstico da carência da vitamina D e, consequentemente, de sua recomposição. “Os hábitos da sociedade moderna, como trabalhos em lugares fechados e menos tempo ao ar livre, podem levar à deficiência da vitamina”, diz.

A tese é corroborada por Marcela Voris, Nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran). A especialista santista diz que, ao contrário do que se imagina, o litoral não escapa desse problema pelo clima convidativo ao sol. “As pessoas se protegem muito com protetor solar e impedem essa síntese”, afirma.

A proteção, claro, é recomendada. Mas, em se tratando de suplementação de vitamina D, o sol é elemento essencial. “A pele é o precursor de vitamina D, que nada mais é do que um hormônio, uma parte específica da luz capaz de transformar uma pró vitamina numa pré vitamina D”, diz a médica.

Essa pré vitamina é metabolizada pelo fígado e produzida no rim, por isso, além da exposição à luz solar, o corpo precisa estar em bom funcionamento.